Menu fechado

Veja como funcionam as carrocerias refrigeradas automotivas

No Brasil, o setor logístico depende fortemente das rodovias. Pese as dimensões continentais do país, elas são a melhor maneira de se escoar a produção de mercadorias por todo o território nacional quando se trata da relação custo-benefício. Por conta disso, o uso de um caminhão carroceria fechada ou mesmo aberta é de praxe neste setor.

O problema é que, dependendo da origem, do destino e das condições da estrada, o tempo de deslocamento pode ser longo. No caso de mercadorias delicadas e perecíveis, como alimentos e alguns medicamentos, isso pode ser um empecilho. Por conta disso, é preciso que o responsável pelo frete encontre uma solução para acondicioná-los durante o trajeto.

A boa notícia é que isto já existe, pois basta investir em uma carroceria refrigerada (também conhecido como baú frigorífico), item capaz de manter a temperatura em seu interior sob controle durante todo o trajeto. Aprenda mais sobre ele a seguir:

O que é um baú frigorífico?

Essencial nas rotinas de transporte de elementos, um baú frigorífico consiste em uma série de aparatos instalados em uma carroceria fechada, de modo a mantê-la resfriada. Deste modo, ele se torna apropriado para a movimentação de mercadorias como:

  • Carnes;

  • Laticínios;

  • Legumes;

  • Verduras;

  • Frutas;

  • Certos tipos de medicamentos e produtos químicos.

A temperatura reduzida dificulta a atividade de microorganismos que modificam as características destas mercadorias, tornando-as impróprias para o consumo. Portanto, é possível mantê-las fora de refrigeradores por mais tempo.

Vale ressaltar que, por mais que a finalidade das carrocerias frigorificas seja sempre a mesma,  existem vários sistemas para manter a temperatura em seu interior sob controle.

Um deles é instalar um motor a diesel independente, que mantenha o sistema de refrigeração em funcionamento mesmo que o caminhão apresente algum problema. A principal alternativa a ele é o direct drive, que usa o motor do próprio veículo para adquirir a energia necessária para seu funcionamento.

Já em casos nos quais é necessário transportar mercadorias congeladas (ou seja, até -25ºC), a melhor opção é o sistema eutético. Ele usa o elemento freon para manter o fluido eutético no interior das placas congelado quando o veículo estiver desligado. Desta maneira, a temperatura do bau frigorifico se mantém estável.

Quais são os cuidados necessários com ele?

Assim como praticamente todos os equipamentos relacionados aos veículos, os baús frigoríficos requerem alguns cuidados para que funcionem adequadamente e tenham uma vida útil mais longa. Confira quais são eles a seguir:

  1. Faça a instalação com um profissional

A instalação de um sistema de refrigeração pode ser bastante complexa. Afinal, é preciso implantar motores, componentes auxiliares e, em alguns casos, até produtos químicos para que ele funcione adequadamente.

Assim, para evitar problemas durante o procedimento, recomenda-se fortemente que o trabalho fique nas mãos de um profissional ou empresa especializados na tarefa.

  1. O veículo deve ser apropriado

Veículos de carga têm uma estrutura bastante diferente da de carros de passeio. A distinção mais marcante é o sistema de freios. Como o seu porte é maior, ele deve ser muito mais eficiente, de modo a evitar acidentes. Portanto, antes de instalar uma carroceria em um automóvel ou caminhão, é preciso levar isso em conta.

No caso da versão resfriada, não há exceção. Ao elaborar um sistema de refrigeração para fiorino, por exemplo, é preciso verificar se a estrutura do veículo está em bom estado para transportar tanto a carga quanto os componentes responsáveis por mantê-la refrigerada. Do contrário, pode haver acidentes.

  1. Vedação e impermeabilidade

Contudo, de nada adianta instalar aparatos de refrigeração eficientes em um carro ou caminhão se a sua carroceria apresentar problemas de vedação.

Caso isso aconteça, haverá troca de calor com o exterior – e, conforme as leis da física, a transferência de calor sempre acontece do polo frio para o polo quente. Deste modo, a temperatura no interior do baú subirá, colocando a integridade das mercadorias em risco.

Consequentemente, é essencial investir em materiais de vedação eficientes, que efetivamente isolem o baú. Normalmente, a opção de escolha dos proprietários do veículo é a espuma de poliuretano expandido, que tem um excelente desempenho como isolante térmica.

  1. Certos alimentos não devem tocar o chão

Por último, é preciso ter em mente que a legislação sanitária brasileira estipula algumas condições de transporte especiais para determinados produtos. Por exemplo: por questões de higiene, é fundamental que as carnes sejam levadas em ganchos. Deste modo, também é preciso instalar estes objetos durante o processo de montagem do baú refrigerado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *