Menu fechado

Tudo sobre combustível

Atualmente, todo o mundo está preocupado com a questão combustível. Com a Revolução Industrial e diversos avanços tecnológicos, o combustível se tornou um dos principais pilares da economia. Afinal, grande parte dos motores funcionam por combustão.

Somada a importância econômica, estão as crescentes preocupações com o meio ambiente. Muitos dos combustíveis corroboram para agravar o efeito estufa e geram fenômenos como a chuva ácida.

Por esse motivo, neste artigo, você vai saber tudo sobre os combustíveis e os tópicos importantes que os envolvem.

O que são e quais são os tipos?

É considerado combustível qualquer substância que reaja com o oxigênio em uma reação química exotérmica. Em outras palavras, tudo o que produz energia em forma de calor ao reagir com oxigênio é um combustível.

No entanto, como a definição é ampla, é de se imaginar que existam muitos tipos de combustível.  Existem diversas classificações quanto aos combustíveis. Por exemplo, existem as opções com os fósseis e os renováveis, que são opostos.

Como é possível imaginar, os renováveis são combustíveis com origem não finita. São combustíveis que não tem uma existência com prazo de validade, pois sua matéria-prima se renova sempre.

Já os combustíveis fósseis são finitos, com origem na fossilização de matéria orgânica e que não são renováveis, considerando também o elevado tempo gasto em sua formação .

As fontes de energia renovaveis têm o uso mais incentivado, por serem mais benéficas ao ambiente. Alguns exemplos são o álcool produzido a partir de vegetais como a cana-de-açúcar ou o milho e o óleo vegetal feito de grãos.

Já o combustível fóssil mais famoso é a gasolina, mas há também outros derivados do petróleo, como o diesel. No entanto, também é possível citar o carvão e o metano como fontes.

Também é possível categorizar os combustíveis de acordo com o seu estado, podendo ser físico, sólido, líquido ou gasoso.

O combustível sólido mais conhecido é o carvão, utilizado em usinas para produzir energia. O país que mais faz uso dessa fonte de energia é a China, e tal uso acontece de forma tão intensa que já houve uma chuva de carvão no país.

O estado líquido é muito comum, englobando os combustíveis mais conhecidos de carro, como o álcool e a gasolina. Já na classe dos gasosos estão o gás metano, o gás natural e o chamado combustível do futuro, o hidrogênio.

Quais as projeções para o futuro?

O objetivo é que, cada vez mais, sejam utilizadas opções mais sustentáveis e ecológicas. A preferência é para os combustíveis renováveis e limpos.

No Brasil, uma medida que contribuiu muito para a redução do consumo de combustíveis fósseis foi o surgimento dos carros flex. Com o seu surgimento, houve uma forte propaganda para o uso do álcool nos carros, mesmo que intercalado com a gasolina. O preço baixo da alternativa é outro atrativo.

Entretanto, é preciso entender que, muitas vezes, um combustível fóssil pode ser muito menos nocivo que outro. Dentro dessa categoria, é possível listar os seguintes combustíveis:

  • Gasolina;
  • Óleo diesel;
  • Gás metano;
  • Querosene;
  • Carvão;
  • Xisto betuminoso.

Quando se compara o uso do gás metano, muito presente no gás natural utilizado em carros (o kit GNV), com a gasolina, percebe-se uma grande vantagem dessa opção.

Isso porque, o gás metano utiliza menos oxigênio em sua queima e produz menos CO2. Por isso, o governo brasileiro investe em colocar uma porcentagem de metano nos tanques dos ônibus.

Uma das expectativas para o futuro é que o diesel combustivel seja substituído pelo óleo vegetal. O óleo vegetal é um tipo de combustível ideal, pois é limpo, renovável e não é inflamável. Ele oferece mais segurança, economia, sustentabilidade e ecologia. O Brasil possui um grande potencial para a produção desse tipo de combustível, que pode ser feito a partir da soja, do amendoim e de outros grãos.

Considerando a economia, a tendência mais ecológica e sustentável irá beneficiar o Brasil, que possui recursos para produzir em abundância a maioria das alternativas. Vale lembrar, neste ponto, que o Brasil foi pioneiro no uso de álcool para carros, utilizando a cana-de-açúcar.

Em conclusão, fontes naturais e artificiais de energia possuem seus pontos negativos e positivos.

De qualquer forma, é seguro afirmar que o mundo está passando por um fase de transição, tentando se preparar para o esgotamento dos combustíveis fósseis e se adaptando às outras alternativas.

O objetivo é alcançar o desenvolvimento sustentável utilizando, por exemplo, a eletrólise da água (utilizando hidrogênio) para mover o automóvel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *