Menu fechado

Quais os serviços disponíveis para auxiliar na direção?

Tirar a carteira de motorista é daquelas coisas que marcam a vida de uma pessoa, assim como passar no vestibular, o primeiro emprego e vários outros.

É um grande passo para a independência e crescimento. Para ajudar no processo de quem está pensando em tirar a carteira de motorista, foram listados todos os passos e dicas preciosas para você passar tranquilo por esta fase:

  • Ter 18 anos

  • Fazer cadastro biométrico

  • Ser aprovado em exames psicotécnicos

  • Passar pelas aulas práticas e teóricas

Todos esses pontos serão devidamente explicados a seguir.

Aula de direção para iniciantes

O primeiro pré-requisito para ser habilitado é ter completado 18 anos, além de saber ler e escrever. As mais comuns são carteira de motorista tipo B, que permite dirigir carros de passeio ou a tipo A, para conduzir motos.

Além das aula de direção para iniciantes contar com partes práticas e teóricas existem alguns passos necessários para conseguir a carteira de habilitação.

O cadastro biométrico por exemplo, é feito direto no Detran da respectivo a sua cidade, isso é feito para assegurar que ninguém cumpra a carga horária mínima exigida em seu lugar.

Exames psicotécnicos e de aptidão mental também são obrigatórios.

Após o cadastro biométrico, você já pode fazer os exames médicos e psicotécnicos nas clínicas autorizadas. A marcação é feita no Detran e eles mesmos te encaminharão para a clínica mais próxima.

Depois que houve a aprovação nos exames, o próximo passo é passar pelas aulas teóricas.

Nestas classes serão ensinadas as práticas sobre direção defensiva, algumas das principais noções de primeiros socorros e a legislação de trânsito.

E por fim, as aulas práticas, que ocorrem logo em seguida a aprovação nas aulas da teorias, as aulas práticas para tirar a carteira de motorista.

Centro de treinamento para habilitados

É comum conhecer alguém que conseguiu fazer todas as aulas práticas, tirou a CNH e depois descobriu que têm medo de dirigir, pois dirigir sozinho em ruas mais movimentadas é bem diferente.

Por conta disso surgiu o centro de treinamento para motoristas habilitados.

Esse processo é um pouco diferente as Aula de direção para iniciantes.  A primeira aula é simples, com muita conversa para que ela conheça a aluna e reconheça seus traumas.

Depois, o aluno assume o volante e coloca em prática os comandos básicos aprendidos durante as aulas para iniciantes, embreagem, primeira, segunda, freio e assim por diante.

Dirijo por algumas ruas cheias de subidas, descidas e cruzamentos.

Mas, se o problema é a insegurança, é preciso recorrer à ajuda profissional.

Por isso, alguns centros de treinamento para habilitados oferecem acompanhamento psicológico paralelamente às aulas.

Conforme o aluno se desenvolve, o grau de dificuldade aumenta. Trânsito intenso, baliza, estacionamento de mercado, avenidas e assim por diante.

Quem quiser pode fazer algumas aulas no próprio carro, pode ir sozinha na frente com a instrutora seguindo. Vale tudo nessa luta.

O ideal é procurar uma escola em que você se sinta à vontade e, principalmente, que tenha profissionais realmente preparados para lidar com o seu caso.

Hoje vejo que aquele instrutor que perdeu a cabeça quando me desesperei no trânsito não era a pessoa certa para ajudar alguém com medo de dirigir.

Afinal, eu sei guiar, o que eu precisava era aprender a vencer o medo.

Além disso, outro assunto que merece atenção de qualquer motorista, seja iniciante ou não é a vistoria veicular, que nada mais é que exigência da legislação de trânsito brasileira.

definida em casos específicos, normatizada pelo Contran e que visa evitar que veículos fora das especificações dos fabricantes ou com condições inadequadas de uso sejam legalizados.

Apesar da similaridade do nome causar confusão e dúvidas frequentes, é preciso ficar atento, a vistoria de carros supervisão é diferente da inspeção.

Na Inspeção, a avaliação requer a responsabilidade de técnico habilitado (com registro profissional no CREA – Conselho Regional de Engenharia) que avalia as condições do veículo, com o uso de máquinas específicas dotadas de tecnologias para teste.

É necessária quando o dono do carro faz alguma alteração na característica do automóvel, como alteração no motor.

Já na vistoria, o veículo é avaliado visualmente, sem, necessariamente, usar equipamentos de testes dotados de tecnologias. Ela é obrigatória para a transferência e a regularização do veículo, além de licenciamento para carros com mais de 5 anos de fabricação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *