Menu fechado

Serviços de saúde devem contar com veículos equipados

veículos

O mercado de meios de transporte é muito grande, e oferece uma variedade enorme de marcas e modelos, que podem ser aplicados nos mais diferentes serviços oferecidos pela sociedade.

Desde a entrega de pacotes de remédios, feito por ciclistas, em bairros residenciais, até o uso de caminhões, desenvolvidos para o atendimento no combate a incêndio, disponibilizado para equipes de bombeiros civis e militares.

Veículos para serviços específicos

No setor da segurança, os camburões policiais contam com espaços para carregar pessoas envolvidas em delitos, na parte traseira.

Os caminhões de sorvete são equipados com verdadeiros freezers, para manter o produto na temperatura, para que possa ser entregue ao consumidor, da melhor forma possível.

Até mesmo motociclistas trabalham neste mercado de entregas, de documentos empresariais a alimentos, como pizzas e lanches.

Na área da saúde, há veículos que precisam estar à disposição, em clínicas médicas e hospitais, para que possam atender de maneira eficaz, a pacientes que precisam ser removidos ou transportados para locais específicos.

Por isso, quem precisa ter este tipo de veículo à disposição, precisa encontrar uma empresa de ambulância que possa oferecer um modelo completo, conforme a necessidade se apresentar, desde os mais simples, com maca e kits de primeiros socorros, até os mais completos, que contam com uma unidade de terapia intensiva em seu interior.

Há diversas situações que uma ambulância precisa estar ã disposição, além de hospitais, clínicas médicas e postos de saúde, como eventos esportivos e culturais. Estes veículos são divididos em quatro categorias, que podem ser classificadas como:

  • Tipo A, para remoções simples;
  • Tipo B, com suporte básico de vida;
  • Tipo C, para resgates a vítimas de acidentes;
  • Tipo D, categoria com atendimento de UTI.

As pessoas que trabalham neste tipo de equipamento precisam estar devidamente registradas, com treinamento especial para o trânsito, com um motorista que tenha a licença para dirigir este tipo de veículo, e equipes médicas que possam dar todo o suporte para o paciente, durante o traslado.

Entre os equipamentos que uma ambulância deve contar, está a cadeira de rodas, para poder levar pacientes entre o local que eles se encontram, até o espaço em que serão internados, ou receberão o atendimento médico necessário.

Também é preciso atender às normas de regulamentação da vigilância sanitária, com a troca de material imediata, após o atendimento de qualquer paciente, para que não haja cruzamento de vírus e bactérias.

Para preservar e manter a privacidade do paciente, estes tipos de veículos devem contar com película de segurança automotiva, e a sinalização indicativa de que é um veículo a serviço da saúde e do bem estar dos pacientes.

O uso de uma sirene, com o som característico, deve ser aplicado na parte superior do veículo, para poder transitar, de maneira segura, mas eficiente, entre os carros, em casos de trânsito fechado.

Motorização fortalecida para atendimento

Para pode realizar um atendimento eficiente, as ambulâncias precisam contar com uma motorização que suporte o trânsito do dia a dia, e também o funcionamento de todos os equipamentos que são anexados, quando o carro é totalmente transformado em um veículo para atendimento ao setor da saúde.

Para isso, a roda motriz deve ser eficiente, para que possa atender a alta carga de comandos que são exigidos, quando os equipamentos estão em funcionamento.

Em locais onde a exigência do motor é mais alta, é preciso que a motorização não sofra falha alguma, para poder atender ao paciente de forma imediata.

Por isso, todas as peças do veículo devem ser reforçadas, com o melhor que a indústria automobilística pode oferecer, sem prejudicar o atendimento imediato, muito comum nestes casos.

O ideal, para atendimento em tipos variados de terreno, é que a ambulância tenha tração nas quatro rodas, e assim poder transitar de forma eficiente, até mesmo nos locais mais íngremes e com ausência de asfalto.

O sistema elétrico, que alimenta as sirenes, as luzes de emergência, e todos os equipamentos de saúde da cabine interna, devem ser verificados, de forma regular.

Para que os pneus não sejam desgastados com facilidade, além da manutenção preventiva que as ambulâncias passam regularmente, é preciso estar atento a outros itens de suporte dos veículos.

Como o alinhamento do carro, com a verificação da roda de carro, deve estar regulada, para não causar desconforto aos pacientes, que precisam deste tipo de veículo, o motorista e profissionais de saúde, que os acompanham.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *