Menu fechado

Serviços comuns da papelada do seu carro ou habilitação

Desde o momento da aquisição da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Até a compra do tão sonhado carro, existe uma série de etapas um tanto burocráticas, mas necessárias, para garantir a legalidade e, assim, trafegar tranquilamente com o veículo.

Sendo assim, é imprescindível conhecer cada processo que envolve o ato de dirigir, como adquirir a habilitação, por exemplo.

Por conta disso, preparamos um conteúdo especial sobre os serviços comuns da papelada do seu carro ou CNH.

Continue com a leitura a partir dos próximos tópicos e fique por dentro de cada detalhe.

Tradução de CNH

No Brasil, para solicitar a Carteira Nacional e Habilitação é fácil: basta ir a uma autoescola credenciada pelo Detran – Departamento Nacional de Trânsito, e matricular-se nas aulas de carro ou moto.

Até aí tudo bem, pois desse ponto em diante, o interessado é guiado para todos os outros processos até receber a CNH em mãos.

No entanto, quando o indivíduo habilitado deseja viajar, é necessário contatar uma empresa que faça a tradução da carteira de habilitação.

Isso vale para pessoas que querem viajar para fora ou para estrangeiros que se mudaram para o Brasil.

Geralmente, a tradução deve ser feita por um tradutor juramentado, que precisa ser devidamente autenticado pelo Governo do país de origem.

Ou seja, se o interessado deseja viajar para os Estados Unidos da América, precisará traduzir para o idioma de origem.

Existem tradutores juramentados em diversas agências de tradução.

Portanto, para não perder o direito de guiar veículos em qualquer lugar do mundo, o recomendado é entrar em contato com uma agência de tradução pelo menos 3 meses antes de realizar a viagem.

Mudança de categoria da CNH

O Código de Trânsito Brasileiro divide a habilitação em cinco categorias, são elas:

  • A: piloto de veículo motorizado de duas ou três rodas;

  • B: motorista de automóveis (carro);

  • C: guiador de veículo motorizado usado para carga;

  • D: motorista de veículo motorizado usado no transporte de passageiros;

  • E: motorista de combinação de automóveis.

Neste último exemplo, a unidade conduzida precisa se enquadrar nas categorias B, C ou D, com lotação máxima de oito lugares, como vans e trailers, no caso.

Neste cenário, muitos condutores possuem dúvidas sobre a mudança de categoria cnh d para e, uma das mais complicadas.

Em suma, para garantir a habilitação E, é preciso estar habilitado há um ano na categoria C ou há um ano na D, além de ser necessário ter 21 anos completos.

No entanto, se a CNH D tiver sido tirada a partir da C não é obrigado esperar o prazo de um ano, uma vez que se pode ir da D direto para a categoria E, sem muita burocracia.

Veja o que é preciso para mudar de categoria na CNH:

  • Agendar no portal do Detran;

  • Comparecer a unidade de atendimento;

  • Fornecer a biometria;

  • Apresentar RG, CPF e comprovante de endereço;

  • Protocolo de agendamento.

Por fim, é imprescindível realizar o exame médico e avaliação psicológica, fazer 20 horas de aulas práticas de direção veicular na autoescola designada e ser aprovado na prova de direção.

Transferência veicular

laudo de transferência veicular foi desenvolvido para garantir a transparência e confiabilidade durante o ato de transferência do automóvel.

Assim como para regularizar o veículo que possui divergências, como a numeração do motor alterada e que não corresponde ao cadastro nos órgãos oficiais, por exemplo.

O processo consiste na análise da gravação do número de chassi e motor, que deve estar de acordo com o padrão do fabricante, equiparando com as bases de dados oficiais.

Também deve ser feita uma averiguação dos itens de segurança e documentos do automóvel, atendendo à legislação vigente para o processo de compra e venda de veículos.

Com isso, o laudo veicular deve apresentar o resultado final da situação veicular.

Sendo assim, o procedimento diminui eventuais fraudes que possam existir no processo de transferência, além de substituir o decalque no papel.

Ainda assim, a etapa é essencial, pois auxilia na retirada de motores vendidos de maneira ilegal, frutos de roubos e furtos.

Para tirar o laudo durante a transferencia de veiculo, a empresa precisa estar devidamente homologada no órgão competente de trânsito do estado em questão.

Além disso, é preciso que atender todas as diretrizes e cumprir as responsabilidades legais.

Deste modo, o processo pode ser feito de maneira assertiva, sem nenhum erro acerca da documentação necessária.

Estes foram os principais processos burocráticos que envolvem a CNH e o seu carro. Ficar por dentro das informações citadas ao longo do texto é garantir a legalidade durante a condução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *