Menu fechado

Saiba mais sobre a documentação do veículo

veículo

Para quem tem um veículo e possui uma carteira nacional de habilitação – CNH, existem algumas responsabilidades que precisam praticadas.

Por exemplo, é necessário realizar com certa periodicidade a manutenção veicular com o objetivo de realizar alguns reparos que são necessários, como renovação de água do radiador, troca de pneus e de óleo, dentre outros aspectos.

Com isso, o motorista demonstra preocupação e cuidado com seu veículo, não somente no quesito da estética, mas também para proporcionar segurança a ele e aos que estiverem a sua volta.

Mas, outro elemento bastante importante também demonstra segurança: estamos falando da documentação do motorista.

A CNH é o documento que autoriza o motorista a dirigir, mas ela também possui prazo de validade e em alguns casos, pode se tornar suspensa ou inválida.

Sem ela, não adianta o veículo estar impecável ou ter feito a manutenção de veiculos. É necessário mais!

Por isso, esse artigo vai trazer alguns detalhes sobre sua documentação. Não deixe de conferir!

Você já ouviu falar em CNH com suspensão ou vencida?

Essas situações podem atingir qualquer motorista. Vamos abordar com detalhes sobre a CNH suspensa e vencida e a diferença entre os procedimentos exigidos para quem está em cada uma dessa situação.

Vamos começar pelo caso mais fácil: o vencimento. Sempre que o motorista recebe sua carteira de habilitação, ela vem com uma data de vencimento, que pode variar entre 4 ou 5 anos.

Essa data de vencimento demonstra que o motorista, após o período estabelecido, precisa comparecer ao órgão de trânsito para fazer novamente exames com oftalmologista ou psicológicos.

Quando a CNH vence, o motorista tem até 30 dias para ir ao Departamento de trânsito e realizar os procedimentos necessários a sua renovação.

Após isso, o motorista recebe novamente autorização para dirigir por mais 5 anos. Vale ressaltar que o motorista não pode dirigir após os 30 dias em que sua Carteira está vencida.

Já no caso da CNH suspensa, podemos considerar como uma penalidade. O condutor cometeu mais infrações de trânsito do que o permitido pela legislação.

Ao chegar na pontuação, a CNH está suspensa. Mas, como o condutor consegue esses pontos?

A resposta é por meio de infrações como multas, ultrapassar o sinal vermelho, parar em local proibido, dentre outras. A natureza das infrações podem ser desde leve até a gravíssima, aumentando sua pontuação a depender da complexidade.

Nesses casos, o motorista pode recorrer, pois será aberto um processo de suspensão de dirigir. Se o processo for acatado, ele poderá renovar seu documento normalmente.

Para recorrer é necessário apresentar uma defesa prévia, que pode ser aceita ou não. Em alguns casos, o infrator é encaminhado a um curso de reciclagem com o objetivo de alcançar uma reeducação. São cerca de 30 horas de curso, realizados em uma autoescola.

Nos casos em que a defesa não é aceita, o condutor pode ter suspensão de 1 mês até 1 ano, sendo que no caso de uma reincidência, ele pode ficar até 2 anos sem poder dirigir.

Como renovar a habilitação de um outro estado?

A renovação de CNH de outro estado, caso a mesma apresenta regularidade, não foi suspensa, nem cassada, o motorista pode modificar seu endereço para outras áreas de atuação, desde que transfira o documento quando acontecer o procedimento de renovação (que citamos acima, quando a CNH vence).

Nesse caso, é recomendado buscar pelo órgão de trânsito em seu município com as cópias originais de um documento de identificação (RG ou CPF), assim como um comprovante de residência. É cobrada uma taxa pela mudança.

Vistoria ECV: Você sabe o que é?

Lembra que no começo falamos sobre a manutenção do carro e sua importância em todo o aspecto de cuidado e proteção. Pois bem, já que ter uma documentação também implica nisso, vale a pena falar sobre a vistoria ECV.

Esse tipo de vistoria é realizada por Empresas Credenciadas em Vistorias de Veículos, que estão regulamentadas e cadastradas no Departamento Nacional de Trânsito.

Nessa vistoria, são analisados os seguintes aspectos do veículo:

  • Validade do extintor de incêndio;
  • Buzina e triângulo;
  • Pneus e freios;
  • Parte estrutural do veículo;
  • Placa do veículo;
  • Lacres de violação.

Além disso, é verificado outros aspectos como chassi. Ao final, ocorre a emissão de um laudo fotográfico ECV junto com as informações sobre o veículo, trazendo mais segurança ao motorista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *