Menu fechado

Processos obrigatórios na regularização da CNH e primeiro carro

CNH

Os carros são máquinas produzidas para tornarem as atividades e processos de locomoção mais confortáveis, simples e fáceis de serem realizados. Comuns à sociedade, os automóveis diminuem as distâncias, otimizam alguns processos e ainda servem, para algumas pessoas, como fonte de renda.

Usados para o lazer e para o trabalho, os carros, motos e demais veículos são essenciais para viagens e transporte de pessoas, cargas e até animais.

Compondo o trânsito, eles precisam de alguns processos para serem conduzidos e autorizados a circularem nas ruas, avenidas e rodovias do país. Compreender todos esses processos é essencial para um transito seguro e com menores índices de acidentes e infrações.

Preparação na autoescola

Para as pessoas poderem dirigir quaisquer automóveis no Brasil, é necessário ter a Carteira Nacional de Habilitação – CNH, ou carteira de motorista – documento que comprova que a pessoa sabe dirigir e a autoriza a exercer esse atividade.

Por ter uma variedade de modelos de veículos, as carteiras são categorizadas de A a E, sendo que a carteira nacional de habilitação B é a mais comum, pois refere-se à permissão de condução dos carros.

A categoria A é para habilitar a condução de motos, a C para caminhões, a D para ônibus e a E para carros com guinchos e suportes acoplados. Após escolher qual categoria, o indivíduo precisa ter idade igual ou superior a 18 anos, saber ler e escrever e possuir RG e CPF para se inscrever na autoescola e realizar o curso.

O cfc habilitação, como já foi chamada a autoescola, é o local responsável por ensinar aos alunos todas as regras e técnicas para uma direção segura dentro do trânsito. Os seis passos para conseguir tirar a CNH são:

  • Matricular-se no centro de condução;
  • Realizar os exames médicos;
  • Fazer as aulas teóricas;
  • Passar do teste teórico;
  • Fazer as aulas práticas;
  • Passar na avaliação prática.

Após o cumprimento de todas essas fases, a pessoa pode dirigir, mesmo ainda não possuindo a sua CNH, mas sim uma carta provisória, que é a permissão para dirigir pelo prazo de 12 meses. Caso o motorista não cometa nenhuma infração nesse período, ele está apto a ter a sua CNH definitiva.

Os exames médicos são para atestar se o futuro motorista tem condições mentais e físicas para dirigir. Neste exame são avaliados a visão, força muscular, o coração, o pulmão e a saúde mental.

Após todos os laudos emitidos, as aulas são iniciadas. Em um primeiro momento, a pessoa aprende a teoria, como a legislação e todos os símbolos e sinais utilizados no trânsito.

Nas aulas práticas o aluno aprende a ter uma direção defensiva, ou seja, uma direção segura que atende e respeita todas as normas e legislação do trânsito, fazendo com que ele não cometa infrações e seja multado ou penalizado no futuro. Nesse modelo de condução, a pessoa é treinada para ser atenta e cautelosa no tráfego.

Além disso, é importante ressaltar que a aula de direção para iniciantes é realizada com o auxílio de condutores habilitados, capacitados e certificados pelo Departamento Nacional de Trânsito de seu estado, o Detran.

Regularização de veículos novos

Ao adquirir um carro ou uma moto novos, ou seja, com zero quilômetros rodados, antes de serem autorizadas a circular, alguns processos administrativos e burocráticos precisam ser realizados, dentre eles o emplacamento. Afinal, ao sair da concessionária, o proprietário possui apenas o comprovante fiscal em seu nome, certificando a compra.

O primeiro emplacamento moto tem seu processo iniciado via site. O dono do veículo, junto com a nota fiscal de compra entra no site do Detran e realiza o agendamento online. Após isso, é necessário organizar e entregar todos os documentos na data agendada, que consiste na nota fiscal, RG e o termo de constatação entregue pela concessionária.

A terceira etapa é o pagamento das taxas, pois além do emplacamento é preciso realizar o registro e o licenciamento do veículo.

Por fim, os documentos são emitidos e a placa pode ser solicitada e realizada em conformidade com os processos burocráticos legais. A partir daí, e já munido da carteira de motorista, o condutor pode circular livremente nas vias, respeitando todas as normas e leis aprendidas na autoescola.

Todos esses processos são essenciais e precisam ser respeitados, pois eles permitem que o trânsito, composto por passageiros, pedestres e motoristas seja cada dia mais seguro e inofensivo à todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *