Menu fechado

Peças para veículos: tipos e características

Veículos são compostos por diversas peças e sistemas mecânicos, tudo para fazer com que funcionem de maneira adequada e de forma muito eficiente. Mas muitas pessoas ainda não conhecem as peças principais de um carro, e quais são seus usos.

Dessa maneira, esse texto visa apresentar algumas peças automotivas e alguns sistemas presentes nos veículos. Conhecer as peças e os sistemas permitem uma relação mais adequada e sistemática do motorista com o carro.

Ventosas para martelinho de ouro

Antes de tratarmos sobre as peças internas do veículo é importante sabermos de alguns equipamentos que são usados por profissionais para fazer a manutenção dentro do carro. Uma delas é a ventosa, usada pelo serviço de martelinho de ouro.

Esse tipo de equipamento é uma das mais usadas e importantes para esses serviços. De forma geral, o objetivo dessa peça é desfazer os amassados profundos que por algum motivo surgiram na lataria.

O principal meio para o uso da ventosa preço é pela sucção. A ventosa é colocada sobre a lataria e então ocorre a pressão, depois disso o profissional exerce o que é chamado de força de repuxo, de modo que a lataria volte ao lugar comum.

Em casos mais profundos, as ventosas são usadas com cola quente, de modo a aumentar a efetividade dos reparos. Existem ventosas com diferentes tamanhos e materiais, sendo os principais feitos de borracha e de nylon. É também um dos primeiros passos para realização dos reparos de amassado.

Componentes do motor

Indo para a parte mais interna do carro, é importante ter a noção das peças que o compõe, fazendo com que possa identificar erros caso aconteça.

São partes do motor:

  • Válvula de admissão;
  • Válvula de escape;
  • Cabeçote;
  • Bloco do motor;
  • Conjunto móvel.

As válvulas de admissão permitem que se ocorra dentro do motor a mistura ar-combustível. As válvulas de escape, por sua vez, permitem que haja a saída de gases resultantes da explosão.

Os cabeçotes são compostos por câmaras de combustão, que permitem a admissão, compressão e a queima dessa mistura, causando explosões alternadas, que movimentam os pistões, resultando na queima dos gases.

O bloco do motor nada mais é que uma estrutura principal do motor, que faz com que haja o alojamento dos cilindros, por onde os pistões correm.

Esse tipo de estrutura também serve de apoio para a fixação e a movimentação de rotação do eixo do motor, também chamado de virabrequim, que se fixa o cabeçote.

Peças de borracha para veículos

Além dessas peças existem o que chamamos de artefatos de borracha, ou também peças de borracha. Elas estão em muitos lugares no veículo, como nos pneus, nos capôs, nos painéis, nas suspensão e em diversos outros componentes.

Assim, é importante conhecer alguns desses artefatos:

1. Gaxeta

As gaxetas são anéis com um lábio ou mais, que têm como objetivo central a vedação dos sistemas hidráulicos e pneumáticos.

Também são conhecidas como vedados automáticos, e são responsáveis pela vedação com a própria pressão exercida contra a parede, tanto do cilindro quanto da haste.

Dessa maneira a gaxeta de borracha tem como objetivo a vedação dos sistemas de movimentos alternativos, que também não estão ao alcance da vedação dos anéis O’rings.

Esse tipo de artefato de borracha tem alto desempenho e, deste modo, garante um desgaste mínimo, já que a pressão dos lábios é proporcional às pressões dos fluidos.

2. Pneus

Os pneus são as peças que estão em contato direto com o solo, fazendo com que sejam definidos como os equipamentos mais importantes no veículo. Há diversos tipos de pneus, tanto para um perfil alto como baixo, com sulcos finos e mais largos.

Eles precisam ser sempre vistoriados, de modo a garantir que eles não se desgastem, pois circular com eles nesse estado é proibido por lei, além de também favorecer o risco de acidentes.

3. Borrachas de guarnição

Essas borrachas são conhecidas como borrachas de vedação, e são usadas nas portas, no capô e também no para-brisa. Entretanto, o excesso de sol faz com que as guarnições se deteriorem, deformando-se, ficando ondulados ou não.

Assim, entendemos que todos esses equipamentos são importantes para fazer com que os veículos tenham qualidade e segurança. De modo que sejam bem seguros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *