Menu fechado

Já sabe para quê serve o motor?

Se tratando do funcionamento de muitas máquinas, o motor ganha o seu destaque, desde os primórdios eles já existiam e não utilizavam a mesma tecnologia de hoje.

Mas já estavam presente na vida humana, para ajudar com diversos tipos de trabalho. Em épocas mais antigas, o motor usava fontes como o vapor, a tração animal e, até mesmo, a força humana.

Como tudo o que evolui, o motor – que é uma ferramenta importante para ajudar em diversos serviços, não ficaria para trás.

A energia elétrica contribuiu para as novas tecnologias lançadas para os motores, nele há a transformação de, por exemplo, energia térmica em energia mecânica ou qualquer outro tipo de energia em mecânica.

O motor está presente em nossas vidas desde as máquinas à vapor e os moinhos de água.

Os tipos de motores

Como ele é utilizado para várias funções, também é dividido em categorias, entre elas temos:

  • os motores térmicos;
  • de combustão;
  • reação;
  • explosão;
  • de injeção;
  • a jato e foguete;
  • elétricos;
  • servomotor parker;
  • e mais alguns.

Cada um transforma um tipo de energia em mecânica. Os mais utilizados são os motores elétricos, fáceis de construir e de adaptar.

Funcionam da seguinte maneira: consiste em trabalhar na interação de campos magnéticos ou fenômenos eletromecânicos, ele é composto por um rotor e estator.

É no estator que um campo magnético, criado por dois imãs, se localiza. Depois disso o condutor, que se encontra no campo magnético, leva a eletricidade ao rotor.

E lá, essa eletricidade vai fazer com que as bobinas girem. Outro tipo, que ainda não pertence a uma classe específica, mas está ligado ao controle de movimento é o servo drive.

Também conhecido como servo motor, ele é utilizado no acionamento de motores, tanto hidráulico como de indução e pneumáticos.

É encontrado no controle de projetos industriais e sua utilização é grande na robótica, em radares, computadores, enfim, tudo que exija alta precisão, reversão rápida e um desempenho excepcional.

Muitas empresas trabalham na produção desse tipo, a servo motor Schneider, por exemplo, é uma delas, assim como é muito comum a produção de conexões de engate rápido.

A importância dos motores em veículos

Uma máquina muito utilizada no dia a dia é o carro, um tipo de motor que encontramos nele, é o de combustão interna.

Que possui este nome, pois ele funciona através da energia gerada pela combustão dos combustíveis nos cilindros.

O motor do carro é constituído pelos cilindros, pistão, anéis de vedação, cabeçote, biela, virabrequim, válvulas, vela de ignição, cárter, protetor de cárter e o radiador.

Além do motor, o carro possui outras peças como a embreagem, que se localiza entre a caixa de câmbio e o motor, composta por três partes: o rolamento, platô e o disco.

Ela também absorve as vibrações do motor e reduz desgastes e ruídos dos componentes de transmissão. É ela quem leva a força, que foi produzida pelo motor, para a caixa de câmbio e rodas.

É notável que o motor é uma peça de suma importância, seja qual for a sua utilização ou o seu tipo.

Sem ele carros não sairiam do lugar, liquidificadores não funcionam e nem aviões estariam sobrevoando o mundo neste momento, por isso ele precisa de uma proteção.

Os cuidados com o motor

A proteção para ele é o coxim do motor, que serve para proteger de vibrações e, em carros, também protege o câmbio.

Ele é o responsável pelo barulho do motor ser completamente, ou parcialmente, imperceptível e é ele que impede que as vibrações do causem desconforto aos passageiros.

Também existe o coxim do amortecedor, que serve para absorver impactos – quanto maior o coxim maior será a imperceptibilidade das vibrações.

Cuidar do motor de qualquer máquina é importante, pois ele pode danificar toda uma estrutura. Além de proteções, os motores elétricos precisam de manutenções constantes.

Como a troca de óleo, a limpeza – que utiliza escovas ou panos de algodão, qualidade e quantidade de graxa, lubrificação, troca dos rolamentos entre outras.

Caso a manutenção não seja feita regularmente, seu desempenho não será excepcional e, ainda, corre o risco de perder o motor, não havendo conserto.

A potência do motor de um veículo é medida em cavalos de potência. Quando o termo foi criado, ainda não existia uma medida específica para essa força.

E, como os cavalos que faziam trabalhos de içar, serviram de referência para a criação desta unidade de medida, utilizada até hoje pelas indústrias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *