Menu fechado

Equipamentos para veículos pesados

Os veículos pesados, como caminhões e ônibus, recebem um tratamento diferenciado, justamente pelo porte que apresentam. Isso implica na necessidade de ferramentas específicas para esse tipo de automóvel.

Nas oficinas, onde há variedade de serviço e atendimento, é possível encontrar mecânicos especializados munidos dos equipamentos adequados.

Aqui falaremos um pouco de alguns instrumentos essenciais para trabalhar em carros pesados. Mas, antes, vale a lembrança de que o ambiente deve ser próprio para o serviço, num espaço com estrutura suficiente.

Tenha um ambiente preparado

Ao trabalhar em veículos pesados, o mecânico precisa de um local espaçoso para o carro e para o manuseio das ferramentas.

Um dos equipamentos utilizados é a mangueira de sucção. Trata-se de uma conexão feita de PVC, um tipo de plástico cuja matéria-prima se origina do petróleo, muito comum em tubulações.

As mangueiras de sucção variam conforme a aplicação dada e podem ser encontradas em cores diversas. Entre as finalidades possíveis está o abastecimento.

Podemos citar um tipo muito útil e presente nos caminhões-pipa, responsáveis por carregar água de uma fonte.

Devido à importância de sua função, a Mangueira do veículo deve ter um padrão aceitável.

Os caminhões transportam milhares de litros de água potável e são muito comuns no Brasil. A água serve para abastecimento de caixas d’água, cisternas e outras finalidades.

Em geral, o pipa tem duas mangueiras para fazer jorrar os jatos do compartimento, variando em espessuras e alcance.

Outro tipo de equipamento muito importante para os veículos pesados diz respeito à capacidade de manter os pneus calibrados. É uma questão de segurança, favorecida pelo Amortecedor.

Os danos causados nos amortecedores, ou demais constituintes do sistema de suspensão, podem prejudicar os pneus e diminuir a vida útil.

A importância dos amortecedores

A segurança do transporte de cargas em veículos pesados está diretamente associada ao bom funcionamento dos amortecedores.

O equipamento é responsável pela ligação permanente entre os pneus e o solo. Esse papel essencial evita o desgaste, balanços do carro, ruídos e, principalmente, os deslizamentos e perda de controle em curvas complicadas.

Por esses motivos, é recomendável a verificação constante do amortecedor do automóvel e sempre que o motorista notar alguma irregularidade na suspensão. Fazer os reparos ou troca necessários é fundamental a todos os condutores.

Deve-se checar se o amortecedor é compatível com o carro, além de realizar sempre o alinhamento, balanceamento e calibragem.

No entanto, a suspensão não é composta apenas de amortecedor. Existe uma peça de metal, revestida em borracha, que funciona como suporte aos amortecedores, recebendo todo o impacto. Estamos falando do coxim de borracha.

Esse equipamento é de suma importância e, por apresentar um rolamento, tem que ser de boa qualidade e material.

Caso o motorista não adquira uma boa peça ou não se atente aos danos, a consequência será de aumento dos ruídos e, mais grave, pode afetar a estabilidade do veículo.

Digamos que sem uma suspensão bem estruturada, tanto em relação aos amortecedores quanto ao coxim, uma série de problemas pode surgir, como: na direção, nos pneus, no consumo de combustível, etc.

Certifique-se de que sua peça tem robustez e não é frágil. Essa avaliação significa a distinção entre boa e má qualidade.

Veículos pesados: o tipo de carroceria também é uma escolha

Os motoristas de transporte de cargas estão cientes do melhor modelo de caminhão de que precisam para atender à demanda da entrega, conforme as especificidades de produto, mercado e distância. Isso envolve pensar também na carroceria.

Elas são encontradas em aço, madeira e alumínio. A madeira é o material mais leve, mas também sofre mais desgaste, além de haver as questões ambientais.

Já o aço é mais resistente, porém pesa mais. A saída eficiente tem sido o alumínio, que une um peso razoável com certa durabilidade.

Dentre os modelos de carroceria fechada mais vistos circulando, pode-se destacar os seguintes:

  • Sider: trata-se de um longo baú que pode ser aberto pelas laterais, facilitando a descarga;
  • Boiadeira: útil para transporte de animais. Embora seja fechada, possui frestas para ventilação;
  • Silo: costuma-se utilizar esse tipo de carroceria para o transporte de materiais de construção, como areia, cal, cimento;
  • Tanque: comum no transporte de gasolina, etanol, diesel, etc;
  • Baú: protege a carga e geralmente transporta caixas, embalagens, paletes;
  • Baú frigorífico: possui refrigeração interna, utilizado para deslocamento de cargas perecíveis, como produtos alimentícios e remédios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *