Menu fechado

Entenda como fazer a transferência de um veículo

A compra de um carro é um processo mais aguardado até mesmo que a primeira habilitação. É muito boa a sensação de conquistar um bem que proporciona uma liberdade tão grande.

Entretanto, é preciso muito cuidado e atenção ao realizar o processo de transferência de veículo pela primeira vez.

Ao comprar um veículo, independentemente de ser carro ou moto, o prazo para fazer a transferência do automóvel para o nome do novo proprietário é de até 30 dias.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), depois desse prazo pode haver penalidades e multas. Mas com a documentação correta em mãos, e pagando a devida taxa, em poucos dias, é possível ter o documento.

Documentos para a transferência de veículo

Para fazer a transferência do veículo, os documentos necessários são:

  • Original e cópia da carteira de motorista, RG e CPF;
  • Cópia dos 3 últimos comprovantes de residência;
  • Original e cópia do Certificado de Registro de Veículo (CRV);
  • Original e cópia do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV);
  • Comprovante de pagamento do licenciamento do veículo;
  • Comprovantes de multas e débitos quitados;
  • Certidão do RENAVAM, atestando que não há débitos administrativos.

Com relação ao CRV, ele deve ser preenchido e assinado pelo antigo e pelo novo proprietário do carro ou moto, no cartório e com o reconhecimento das firmas. Já o CRLV, documento obrigatório do veículo, deve ter débitos quitados, se houver.

O pagamento do licenciamento é feito juntamente com o IPVA, e é de responsabilidade do proprietário anterior. Débitos e pendências de diversas naturezas podem ser descobertas com uma consulta simples no site do Detran.

Taxa de transferência

Com todos os documentos em mãos, é hora de pagar a taxa de transferência do veículo. Geralmente os valores variam de estado para estado, mas a média é R$180.

A guia para pagamento pode ser emitida pelo site, ou na unidade do Detran mais próxima. O pagamento é feito em qualquer agência de banco conveniado com o Detran. Por fim, o comprovante deve ser anexado junto ao restante da documentação.

Passo a passo para a transferência

O processo de habilitação é cheio de passos, desde as aulas e prova teóricas, passando pela aula de direção defensiva, até o exame prático.

O processo de transferência é similarmente detalhado, e começa quando comprador e vendedor têm todos os documentos para a transferência do veículo.

Vistoria do carro

Depois de pagar a taxa de transferência, é preciso levar o carro até um posto do Detran para agendar uma vistoria para o veículo. O procedimento pode ser feito no próprio local ou por empresas contratadas.

A vistoria veicular é um processo de verificação da documentação e dos itens de segurança do carro. São avaliados extintor, sistema de iluminação, pneus, lacres dos vidros, chassi e motor do carro.

Ela também é feita para constatar adulterações, ou se o veículo está em conformidade com a lei.

Entrega da documentação

Depois de passar na vistoria, já com o laudo de transferência em mãos, é preciso comparecer ao Detran para finalizar o processo, entregando todas as documentações.

E basta aguardar, já que o CRLV e o CRV devem ficar prontos em cerca de 7 dias. Geralmente, eles são retirados diretamente no Detran, mas vale a pena consultar os atendentes sobre essa informação durante o processo.

No caso de transferências de caminhões, a regularização passa pela aferição de tacógrafo de caminhão, um equipamento obrigatório para veículos de transporte de carga ou de passageiros. Além de utilizar um “cronotacógrafo”, é preciso apresentar certificados de verificação.

Orientações para o vendedor

O vendedor do veículo precisa preencher e assinar o CRV, juntamente com o comprador, comparecendo ao cartório para a autenticação do documento.

Antes de entregar os documentos do veículo, uma dica é tirar uma cópia de todos os documentos, para se resguardar de possíveis problemas. Sobretudo, a venda deve ser comunicada ao Detran dentro do prazo.

Orientações para o comprador

O comprador do veículo não pode deixar de investigar possíveis débitos antes de fechar o negócio. Uma dica é procurar o Detran com o número do Renavam e tirar um extrato para consultar pendências que podem inviabilizar a aquisição.

Atentar-se ao prazo de 30 dias também é essencial, pois, no contrário, o comprador pode ser penalizado. A transferência também precisa ser feita no nome do proprietário, e não para terceiros, para evitar problemas e possibilitar a contratação de um seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *