Menu fechado

Como funciona o sistema de estacionamento?

Estacionamento é o nome dado a determinada área destinada ao repouso de veículos automotores, de propulsão humana ou animal. Eles podem ser encontrados em hospitais, centros comerciais, estádios – ou quaisquer outras estruturas. O ramo de estacionamentos tem se mostrado uma área tentadora para investimentos, pois com o crescimento da frota de veículos nas cidades, os roubos destes e outras ocorrências ligadas à segurança têm aumentado consideravelmente e, em contrapartida, os espaços destinados para estacionamento em via pública se mostram cada vez menores e mais casos.

Considerações básicas a respeito dos estacionamentos:

  • tipo esperado de uso por parte dos clientes (curta duração, longa duração, ou combinação dos dois tipos);
  • distância de caminhada dos clientes (varia em função da população da cidade e
  • do propósito da viagem;
  • manutenção;
  • segurança;
  • operação;
  • disponibilidade de local para implantação;
  • acesso do tráfego.

Os grandes centros urbanos estão passando atualmente por uma situação drástica de excesso de veículos nas ruas. A concorrência no setor é grande, por isso é importante conhecer as regiões com maiores carências desse serviço, sendo que a concorrência é grande nas regiões onde o fluxo de automóveis é alto, mas nestas regiões sempre há espaço para novos estabelecimentos.

Qual o melhor local para um estacionamento?

A escolha do ponto é fator fundamental para que o empreendimento tenha sucesso. A localização é o principal fator de sucesso neste tipo de empreendimento. Existem duas regiões para se implantar um estacionamento: aquelas que estão perto de zonas comerciais onde os prédios, escritórios e comércio predominam e outra em locais com alta circulação de automóveis, geralmente perto de bares, cinemas, restaurantes, hotéis e metrô.

Não é necessário que o seu estacionamento seja luxuoso. Mas é necessário que você ofereça um local seguro aos seus clientes. Quando for procurar um local para montá-lo, certifique-se de que ele tenha pelo menos 1.000 m² de área coberta.

Investir em portões automáticos também é muito importante para aumentar a segurança do estacionamento e deixar os seus clientes mais confiantes. Limitador de vaga, sinalizadores, postes de luzes, guarita, escritório e catraca para cartões, devem estar presentes na estrutura deste tipo de empreendimento, afinal, é um destaque que vale a pena investir.

O piso pode ser simples, forrado com pedregulho, cimento ou asfalto. Vai da sua preferência e orçamento disponível. Em relação à cobertura, ela é fundamental para um estacionamento, embora muitos deles dispensem a mesma, usando no máximo as tendas de lona.

Quais os tipos de estacionamentos?

Existem diversas classes e tipos de estacionamentos, tais como:

  • Gratuitos: são as áreas nas ruas, avenidas, e demais vias urbanas em que se é permitido estacionar, sem a necessidade de pagamento;
  • Pagos: os estacionamentos podem ser tarifados, por exemplo com a utilização de parquímetros;
  • Zona Azul ou Área Azul: é uma modalidade de estacionamento tarifado, utilizado em grandes cidades brasileiras para incentivar a rotatividade de vagas regulamentado pelo Código de Trânsito Brasileiro e por leis municipais, na maioria das cidades funciona em algumas categorias, como: “uma hora”, “duas horas”, “três horas” e “carga e descarga”. Limitando o tempo de estacionamento, é possível estimular a rotatividade de veículos e o aumento de vagas;
  • Estacionamentos particulares: são negócios locais em que você pode pagar para guardar seu veículo por um determinado tempo.

Saiba mais sobre o sistema de estacionamento

Sistema de estacionamento:

Sistema automatizado é o tipo de automação que encontramos geralmente em shoppings, supermercados e outros grandes centros comerciais. São estruturas montadas próximos aos acessos de entrada e saída do pátio, com cancelas, totens, protetor de borracha para estacionamento e outros equipamentos que se comunicam com uma central processadora dos dados.

Nestas estruturas o pagamento geralmente é realizado em um caixa no interior do estabelecimento, que entrega um cartão ao cliente para que deposite no totem de saída, e por sua vez, abra a cancela, liberando para a saída do veículo. Outra característica, é que neste formato o próprio cliente acessa o estacionamento, manobra seu veículo até a vaga que lhe é destinada (ou escolhe uma livre) e faz o processo inverso na saída. Não há manobristas ou “vallets” no processo, somente auxiliares e o caixa.

Sistema de estacionamento automático (Robotizado):

Ainda novidade por aqui, em 2015 foi aberto o primeiro estacionamento deste tipo no Brasil. O estacionamento automático, 100% automatizado, ou robotizado, é caracterizado por ter todos seus processos automatizados por máquinas e softwares. Ou seja, desde a recepção e guarda do veículo, até o pagamento e saída é realizado através de máquinas, sem a interferência humana.

Sistema Informatizado:

Informatização é o caminho de 99,9% dos estacionamentos particulares, são sistemas preparados com um software para controle da entrada e saída de veículos, tarifação, caixa, de convênios, de mensalistas, etc. Em geral, são compostos de um computador, um programa, uma impressora térmica e opcionalmente um leitor de código de barras. No passado, era comum observarmos em alguns estacionamentos a utilização de micro terminais, que com a evolução, acabaram ficando defasados.

O importante, a partir dos pontos levantados, é que você escolha o que mais se enquadre em suas necessidades, para que assim, seja capaz de ficar tranquilo e confiar no estacionamento escolhido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *