Menu fechado

CNH e inserção de categorias: o que você precisa saber?

categorias

A primeira aula de volante de um aluno que deseja aprender a dirigir, geralmente, traz muitos desafios, medos e responsabilidades, porém, se engana quem pensa que é só chegar em uma autoescola e já fazer as aulas de volante e atividades práticas, pelo contrário.

A partir dos 18 anos, no Brasil, já é permitido obter a Carteira Nacional de Habilitação ou CNH. No entanto, como o processo de direção envolve responsabilidades, existe um longo percurso a ser seguido para quem deseja obter a sonhada carteira para dirigir.

Basicamente, existem 5 categorias para quem quer dirigir, algumas precisam de mais requezitos que as outras, como é o caso de que quer dirigir ônibus e caminhão.

Essas pessoas precisam ter mais de 20 anos e possuírem alguns anos de experiência em categorias anteriores, em resumo as categorias são:

  • Motos e triciclos (A);
  • Carros de passeio (B);
  • Carga acima de 3,5 toneladas (C);
  • Mais de 8 passageiros (D);
  • Unidade acoplada acima de 6 toneladas (E).

Ao buscar uma autoescola, que é o local autorizado para realização dos procedimentos de ensino, o aluno também deve fazer o exame de vista e o psicotécnico para poder iniciar as aulas teóricas.

Durante essas aulas, o aluno consegue ter contato com assuntos necessários para quem deseja dirigir, como ter o conhecimento básico de mecânica, assim como conhecer as regras das leis de trânsito.

Para o aluno, também é necessário conhecer sobre primeiros socorros, assim como ter noções básicas de cidadania. Este é o momento de desenvolver a responsabilidade social por estar dirigindo.

Após o processo das aulas teóricas, o aluno consegue realizar uma prova teórica e depois seguir para as aulas práticas.

Mudanças e adição de categoria

Quem já sabe sobre quais são as categorias disponíveis no mercado, precisa compreender também as mudanças dessas categorias.

Por exemplo, pode ser que um aluno que está tirando a carta para carro, ou seja, categoria B, mas deseja pilotar moto também, ele precisará adicionar categoria A.

Nesse caso, é importante conhecer novamente quais são as leis que regem a categoria A, assim como as especificidades que a direção de moto exige, para assim poder realizar as aulas práticas.

Sendo assim, para incluir categoria A na CNH, é necessário realizar procedimentos como exame de vista e psicotécnico, assim como as aulas práticas e prova prática de ambos os veículos.

A legislação tem algumas restrições até que a pessoa complete 21 anos e essa restrição atinge quem deseja ter uma aula de direção categoria D.

Esse tipo de categoria responsabiliza a pessoa para a direção veicular de ônibus ou micro-ônibus, ou seja, envolve um veículo maior, com maiores dificuldades de condução e de estacionamento.

Por isso, é importante que a pessoa já tenha 21 anos para adquirir maior maturidade. Outro elemento importante também diz respeito ao fato dessa pessoa já ter habilitação na categoria B (que é destinada aos carros) e não ter cometido infrações graves de trânsito nos últimos 12 meses.

Infrações graves são consideradas, por exemplo, dizem respeito ao local de estacionamento em local inapropriado, assim como a condução sem cinto de segurança.

No caso de quem deseja um processo de habilitação AD, ou seja, da moto direto para o micro-ônibus não é possível, pois é necessário que o motorista tenha a CNH B e saiba realizar a condução veicular de carros.

Vale ressaltar que independentemente do tipo de automóvel a ser conduzido, cada um possui particularidades e deve envolver uma responsabilidade no momento da condução.

CNH Especial: como funciona?

Pessoas portadoras de alguma deficiência ou que apresentam mobilidade reduzida possuem o direito garantido por lei de ter sua carteira nacional de habilitação especial.

Essa permissão leva em conta pessoas que apresentam desde problemas de colunas, até alguns tipos de esclerose e doenças neurológicas, amputações e até as que apresentam mobilidade reduzida.

Para que uma pessoa com algum tipo de deficiência possa ter sua CNH, ela precisa passar pelos procedimentos gerais que variam desde:

  • A busca pela autoescola;
  • Realização do exame de vista;
  • Realização do exame psicotécnico;
  • Aulas teóricas;
  • Prova teórica;
  • Aulas práticas;
  • Prova prática.

Somente assim, a pessoa consegue obter essa carteira nacional de habilitação especial, que envolve também contar com um carro adaptado às necessidades da pessoa, assim como um instrutor que tenha conhecimento técnico e especialização para lidar com esse tipo de público.

Vale ressaltar que no processo de obtenção dessa CNH, é emitido junto ao documento as restrições e adaptações necessárias para que essa pessoa possa dirigir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *