Menu fechado

Carteira Nacional de Habilitação para condução de automóveis

Habilitação

Para conduzir um veículo automotivo, a pessoa precisa ter uma CNH (Carteira Nacional de Habilitação), documento que habilita e comprova a capacidade de dirigir de uma pessoa.

A CNH pode ter as seguintes categorias:

  • A para conduzir motos;
  • B para conduzir carros;
  • C para conduzir caminhões;
  • D para conduzir ônibus);
  • E para conduzir com engates.

Diante disso, a pessoa precisa dar entrada em uma autoescola e realizar todos os exames e aulas que vão Capacitar ela a dirigir o veículo escolhido, de acordo com a categoria. Além disso, existem ainda outras ações que são responsabilidade do condutor.

Como adicionar uma categoria na CNH

Como explicamos no início deste artigo, existem algumas categorias que habilitam a pessoa a conduzir diferentes veículos. Para conseguir conduzir alguns destes veículos, é necessário o conhecimento prévio de outro.

Isto ocorre principalmente quando a pessoa tem a intenção de adicionar a categoria D, que é a que permite a locomoção de ônibus e vans, ou seja, automóveis com mais de 8 pessoas.

Para adicionar esta categoria, o motorista precisa ter uma CNH na categoria B, ou seja, ser habilitado para a condução de carros. Para quem deseja adicionar esta categoria, deve dar entrada novamente em uma autoescola, apresentando sua documentação necessária.

A partir disso, realizará exames no departamento de trânsito, aulas teóricas e práticas, além de uma prova final que o habilita nesta nova categoria.

Manutenção do carro: atenção ao alinhamento e balanceamento

Uma das responsabilidades de quem é o condutor de um veículo é pensar em ações de manutenção preventiva com os seguintes objetivos:

  • Prevenir acidentes de trânsito;
  • Ter mais segurança no momento da condução;
  • Ter maior estabilidade em seu veículo;
  • Reduzir os gastos por conta de manutenções corretivas.

Por isso, uma das ações de manutenção que devem ser feitas no veículo é o alinhamento e balanceamento carro. O alinhamento serve para verificar o ângulo presente nas rodas, com o objetivo de deixá-las na angulação correta. No caso do balanceamento, a rotação das rodas é avaliada, com o objetivo de trazer maior estabilidade ao veículo.

O procedimento do alinhamento de rodas, assim como do balanceamento, podem ser necessários em diversas ocasiões, como:

  • Ao passar por diversos buracos na pista;
  • Ao realizar a troca dos pneus automotivos;
  • Ao realizar uma viagem;
  • Ao passar por situações de alto impacto nas rodas.

Com isso, o motorista começa a sentir que o volante está puxando mais para um lado, que o carro não tem estabilidade nas curvas e até mesmo, pode sentir algumas vibrações.

Conduzir o automóvel dessa forma representa um risco, pois as chances de acidentes aumentam. Por conta disso, é fundamental buscar por uma especialista em geometria e balanceamento que possa realizar uma avaliação digital, por meio de equipamento específico que contribui para identificar se o automóvel precisa ser alinhado ou balanceado e em quantos graus.

Outra dica importante, é a verificação nos sistemas automotivos. Por exemplo, existem diversos sistemas de injeção eletrônica, ou de injecao common rail que servem para controlar o motor, monitorando suas condições por meio de uma unidade de verificação.

As vantagens em ter sistemas como estes bem consolidados representam uma economia de combustível, além de garantir maior eficiência do motor.

Outras dicas: como conseguir o cartão de idoso

Quando o condutor de um veículo atingir os 60 anos, existem direitos especiais pelos quais ele deve passar a usufruir. Um destes direitos envolve a obtenção de um cartao de idoso estacionamento.

Este cartão dá direito ao condutor com mais de 60 anos em estacionar em vagas preferenciais, destinadas a idosos e que geralmente, são mais próximas ao local.

Para obter esse cartão, é importante procurar o departamento de trânsito em seu município para realizar a solicitação. Para isso, é necessário apresentar alguns documentos como a carteira nacional de habilitação, comprovante de endereço e um formulário de requerimento.

Diante disso, a impressão do cartão é feita de forma automática e o idoso já pode usufruir dos seus direitos. É importante ressaltar que a pessoa com mais de 60 anos que simplesmente estaciona o veículo na vaga destinada ao idoso, mas não possui o cartão, está sujeita a multas.

Inclusive, esta é uma vaga destinada para este tipo de população, e por isso, comete infração quem estaciona sem ser idoso e não possui o cartão.

É importante lembrar de quando pegar o cartão de idoso, de colocá-lo no painel do veículo. Ou seja, ele precisa estar visível da parte externa para indicar ao guarda de trânsito de que aquele veículo está utilizando legalmente a vaga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *