Menu fechado

Saiba qual tipo de veículo que pode receber uma bateria de 45a

Esse mecanismo é uma das peças mais importantes do carro. Afinal, o carro não liga sem a bateria automotiva 45a adequada e todo o seu sistema elétrico fica inutilizável.

Ainda assim, muitas pessoas não entendem bem do que se trata essa peça, quais os tipos disponíveis no mercado e como escolher a bateria ideal na hora de trocar. Por isso, este artigo reúne as melhores dicas e informações sobre o assunto.

Saiba mais

Para entender exatamente o que é uma bateria moura 45 amperes, é preciso conhecer o significado de algumas simples. Essas siglas são AH, RC e CCA.

A primeira vem de ampere por hora e é uma das medidas mais importantes em uma bateria. Em linhas gerais, é a medida que representa o tempo de consumo.

Já RC vem de reserva de capacidade, um conceito um pouco mais complexo, mas que pode ser resumido a um teste do uso de equipamentos básicos do carro na ausência de um alternador.

Por fim, CCA vem de Corrente de Arranque a Frio (Cold Cranking Amp), que é o valor de corrente máxima durante a partida.

Dessa maneira, falar da amperagem de uma bateria não é a mesma coisa que falar de sua potência, o que muitos pensam. Uma bateria moura 60 amperes dura mais tempo do que uma de 45 amperes, por exemplo.

Uma curiosidade sobre esses equipamentos de carro é que elas podem sofrer danos com o impacto de quedas ou pancadas e isso pode culminar em vazamento e sua solução sulfúrica.

Se isso acontecer, por se tratar de um ácido potente, deve-se neutralizar a substância. Mas como realizar? Utilizando 100g de bicarbonato de sódio para 1 litro de água, coloque o neutralizante em contato com o ácido e espere parar de borbulhar.

Note que o funcionamento se dá por meio de reações químicas. Placas de chumbo e de óxido de chumbo ficam mergulhadas em uma solução aquosa, funcionando como acumulador de energia.

Como escolher

Agora que os dados sobre esse equipamento podem ser analisados, é preciso descobrir como escolher o melhor tipo. É necessário ficar atento com a potência da bateria em relação ao modelo do veículo.

Por exemplo, um ônibus ou caminhão necessita de duas baterias de 12 volts, gerando uma energia de 150 ampares. Já para carros menores, o ideal seria uma bateria heliar 45 amperes

Geralmente, esse tipo conta com uma tecnologia moderna chamada de powerframe, desenvolvida por softwares modernos de modelamento. Garantindo maior durabilidade da peça e qualidade no arranque a frio.

Suas principais características são:

  • Selamento da tampa;
  • Indicação de energia;
  • Polos terminais;
  • Pastilhas com proteção antichama;
  • Caixa de propileno;
  • Alta resistência.

O selamento da tampa é importante para garantir a estanqueidade do eletrólito, enquanto a indicação de energia permite que o usuário veja facilmente o estado da carga da bateria, evitando assim transtornos na direção.

Os polos terminais contam com uma superfície lisa e homogênea, sem porosidade, evitando que o ácido sulfúrico migre para fora da bateria.

Normalmente, há duas pastilhas antichamas para evitar a propagação de fogo, a caixa de propileno garante a durabilidade do produto, sendo resistente e de material sustentável.

Vale lembrar que é o tamanho da bateria que determina sua potência. Quanto maior ela for, maior será sua capacidade de armazenar energia.

Isso não significa, porém, que seja recomendável utilizar uma bateria de 60 amperes quando a recomendada para seu veículo é uma cral 45 amperes. Isso porque o peso da bateria também aumenta e pode não haver espaço disponível.

Além disso, o uso de uma bateria inadequada pode resultar em danificação de outras estruturas, como o alternador ou a injeção eletrônica.

Além de escolher o tipo certo de bateria, é muito importante manter em mente que uma heliar 45 amperes precisa ser original. Quando trabalhar com oficinas mecânicas não autorizadas, esteja sempre atento com a possibilidade de estar comprando uma peça falsificada.

Para concluir, a bateria do carro pode ser conservada melhor se for limpa e lubrificada regularmente, se houver o cuidado de sempre desligar todos os acessórios eletrônicos do carro antes de sair, nunca ligando o carro com os faróis acesos e outros detalhes que, ao longo do tempo, fazem toda a diferença.

Também recomenda-se estar sempre atento aos sinais da bateria, procurando por luzes fracas e oscilações, de modo a não ser pego de surpresa com a bateria “arriando”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *