Menu fechado

Quando eu sei que o meu carro precisa de alinhamento?

O alinhamento das rodas, que, como o nome já diz, tem como missão deixar as rodas no ângulo correto para rodarem sem prejuízos para o carro nem para o motorista.


Alguns motoristas costumam aguardar o tempo de quilometragem indicado no manual do carro para fazerem o alinhamento, mas, alguns sinais podem indicar que é hora de adiantar esse cuidado.

A vistoria cautelar veicular também costuma ser uma boa hora para checar o alinhamento.

Reconheça quais são os sinais mais comuns que indicam que chegou a hora de alinhar o carro.

O carro dará sinais claros que algo está errado e é hora de checar

Ao passo que o alinhamento das rodas não está correto, o carro todo sofre. Um dos primeiros indícios é a dificuldade em manter o carro em linha reta com o volante na posição correta.

O motorista pode sentir que o carro “puxa” mais para a esquerda ou para a direita.

Esse e outros sinais costumam aparecer quando o veículo está em uma velocidade igual ou acima de 50km/h, porém, há aqueles motoristas que caem na tentação de testar o alinhamento soltando as mãos do volante e deixando o carro caminhar sem controle.

Essa técnica, apesar de muito popular não é recomendada, pois pode acabar em acidentes e, caso o motorista seja flagrado fazendo isso, ainda pode ser multado.

Barulhos e vibrações também podem ser indicativos que as rodas não estão perpendiculares e simétricas. As vibrações costumam aparecer, no primeiro momento, no volante.

O motorista sente que além dos puxões, há algo trepidando. Os passageiros também podem se queixar, afinal, se o desalinhamento estiver presente nas rodas traseiras, as vibrações serão sentidas no banco de trás.

Esse cenário é um pouco menos comum, mas também pode acontecer.

Buscando soluções: como é feito o alinhamento das rodas do veículo

Em média, o carro deve passar por alinhamento a cada 10 ou 15 mil quilômetros rodados, dependendo do modelo. Obviamente, no caso de o motorista sentir algo diferente ou algum dos problemas listados acima, é melhor verificar.

Ao chegar ao mecânico ou na casa especializada, é possível ver que há tipos distintos de alinhamentos disponíveis.

Um deles é o alinhamento a laser, que consiste na leitura do posicionamento das rodas por meio de fachos de laser e, a partir deles, com as informações coletadas, o computador é capaz de calcular o melhor posicionamento das rodas.

As máquinas mais comuns fazem com que o laser seja refletido em painéis para a partir deles começar a leitura, outras máquinas, mais modernas que também fazem o alinhamento a laser automotivo, enviam as informações via bluetooth ou ao computador e traçam um comparativo entre o antes o depois do alinhamento.

Benefícios de manter o alinhamento das rodas em dia:

  • Pneus: O desgaste dos pneus é reduzido com o alinhamento;
  • Dirigibilidade: Com alinhamento, o carro não puxa e fica mais leve;
  • Conforto: Carros balanceados e alinhados garantem menor trepidação e mais conforto;
  • Tração e estabilidade: Fundamentais, o alinhamento garante melhor tração e maior estabilidade.

Alinhamento, balanceamento e rodízio fazem parte de um conjunto

Para que o carro esteja em dia e que não ofereça perigo para segurança dos passageiros e do motorista, é preciso entender

Além do alinhamento das rodas, o carro necessita de rodízio de pneus a cada 5 mil quilômetros rodados.

Essa medida auxilia para que o desgaste dos pneus seja minimizado, as trepidações evitadas e partes como roda e câmara sejam preservadas.

É comum que ao fazer o balanceamento em vistoria cautelar, seja indicado fazer o rodízio dos pneus e também o balanceamento das rodas.

Pedir para checar componentes importantes também é aconselhável

Todo o conjunto de peças que compõem os pneus, as rodas e suas ligações possui muitas peculiaridades que leigos no assunto não fazem nem ideia que existem. Uma delas é o anel de retenção para eixo.

Essa peça tem como função ligar os eixos e estabilizar seu funcionamento. Sua principal função é não permitir que aconteça o deslocamento de peças ou do próprio eixo axial.

Ao fazer a verificação cautelar, as oficinas têm o dever de checar a vida útil de todas as peças que envolvem o funcionamento das rodas, no entanto, não são todas que estão atentas a esse tipo de detalhes.

Todavia, caso o trabalho não seja realizado da maneira correta, a dirigibilidade é afetada, sendo percebida pelo motorista em pouco tempo.

No caso do anel de auto retenção para eixos, tamanha a importância da peça para o funcionamento do carro, caso ele esteja comprometido.

Será fácil perceber, uma vez que haverá perda de movimentação em equilíbrio por parte das rodas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *