Menu fechado

Adição de categorias e transferência de veículos

veículos

Se especializar dentro do mercado de trabalho é fundamental para quem procura outro emprego ou uma promoção. Tal especialização pode ser tanto por meio de adquirir novos conhecimentos por meio de cursos, como a adesão de novas habilidades.

Uma delas é a condução de automóveis e outros veículos condutores. Há vagas, que vão além das de motoristas, que requerem que o profissional tenha habilitação em determinada categoria.

Assim, para quem não possui a Carteira Nacional de Habilitação é o momento de tirar habilitação e para quem já tem determinada categoria é hora de adicionar a categoria solicitada.

Existem muitas, como:

  • Categorias A;
  • Categorias B;
  • Categorias D;
  • Categorias E.

Cada categoria possui um padrão para ser solicitada, sendo a categorias A e B as de entrada. Na primeira habilitação é possível fazer a solicitação da categoria A/B, isto significa, que você é habilitado para dirigir veículos dessas duas categorias.

Também você pode optar por tirar a B e depois solicitar a adição de categoria A, ou vice e versa.

Ao longo deste artigo abordaremos sobre as adições de categoria a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o processo de transferência de veículos e afins.

O processo de transferência de veículo

Um dos processos burocráticos mais realizados entre pessoas é a transferência de veículos. Principalmente, para quem compra um carro usado ou seminovo para usar no trabalho.

Para que então a propriedade do veículo seja passada de um para outro vários elementos precisam estar em ordem.

Caso sua CNH não estiver no mesmo estado é necessário solicitar a transferência de CNH de um estado para outro, e esse processo também é necessário caso seja solicitado a adição de categoria.

Feito todo o processo de transferência da carteira de habilitação é necessário saber se o carro está todo em ordem, para fazer isto há muitas formas.

A primeira delas e a mais indicada é a contratação de uma empresa habilitada e certificada nas metodologias de vistoria de transferência veicular.

Para transferência do veículo é preciso que o comprador possua em mãos o Certificado de Registro de Veículo (CRV), reconhecida em cartório, RG, CPF, CNH, comprovante de residência, laudo de vistoria, e as taxas de transferência.

Todas as documentações precisam ser apresentados tanto de forma original como em cópia simples. Cada Estado possui uma taxa de transferência, para saber é preciso consultar o site do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

Feito isto é emitido um laudo de transferência mais próximo e a transferência é completada.

Adições de categorias na CNH

Para quem procura alavancar o currículo ou se preparar para uma vaga específica para a empresa a adição de categoria à Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é uma alternativa para quem quer dirigir veículos grandes.

Para isto, existem alguns procedimentos que devem ser seguidas.

Neste tópico falaremos sobre as adições de categoria D e E que se destinam a condução de veículos grandes e de transporte de passageiros.

Para adição de categoria CNH vencida é preciso atualizá-la pagando a taxa de renovação.

1. Adição de categoria D

A categoria D é destinada para condução de veículos com o objetivo de transporte de passageiros, excedendo oito lugares, fora o motorista.

Essa categoria se destina a pessoa que querem trabalhar com transporte remunerado de passageiros, como motoristas de ônibus e micro ônibus.

Para que seja adicionada a categoria é fundamental que tenha 21 anos, ter CNH na categoria B ou C por 2 anos, realizar exame de avaliação psicológica, informar se a habilitação é para transporte de bens ou pessoas de forma remunerada, realizar 20h de aulas práticas e realizar a prova prática.

Caso procure a categoria para transporte escolar é necessário realizar curso específico para tal objetivo.

2. Adição de categoria E

A categoria E é para quem deseja conduzir grandes cargas, já que se destinam a veículos com duas unidades, a primeira se enquadrando nas categorias B, C ou D e a segunda acoplada com mais de 6000 kg ou que exceda 8 lugares ou que se enquadre como um veículo trailer.

Para adição da categoria é preciso ser maior de 21 anos e possuir habilitação de um ano nas categorias C ou D.

Portanto, entendemos que a adição de categorias na CNH e o processo de transferência de veículos é fundamental para o aperfeiçoamento profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *