Menu fechado

5 grandes erros dos consumidores ao utilizar os protetores automotivos

Na atualidade, os automóveis se tornaram um bem material muito importante na vida de milhares de pessoas.

Não importa o infortúnio de pegar trânsitos demorados, peças reajustadas ou o preço do combustível.

O que seria da sociedade sem os automóveis?

Sem esse transporte não teríamos a praticidade que temos hoje de chegar ao trabalho rápido, ou de ir buscar familiares e objetos importantes em questão de poucas horas.

Esse bem fundamental está se aprimorando cada vez mais, junto com a tecnologia. E um dos principais emblemas de rodovias, ruas, estradas etc. é o aviso da segurança.

É claro que o respeito à sinalização evita que muitos acidentes ocorram.

É extremamente ingênuo pensar que outro fato pode causar alguma ocorrência, por isso é sempre bom estar preparado.

No momento atual, há diversas maneiras proteger seu automóvel, mas para que eles funcionem é preciso instalá-los e utilizá-los de forma correta.

Estão aqui presentes, 5 erros que cometemos quando usamos os protetores automotivos.

Sair da zona delimitada

A instalação destas pode guiar e salvar vidas. O protetor de garagem visa ajudar os condutores a estacionar em determinadas áreas.

Composta por uma faixa sobre uma estrutura escolhida ganham as cores pretas e amarelas, que são vistas de longe e tornam-se luminosas quando em ambientes escuros.

O uso deste protetor também auxilia na movimentação de pedestres e no bem-estar do ambiente.

No entanto, há muitas pessoas que o usam de forma incorreta

Estacionando e saindo da zona permitida. Essa prática faz com que outros tenham que se adaptar ao feito e, portanto, acabam com a organização.

Esconder o protetor

Instalados principalmente em edifícios que tem grande circulação de carros, o protetor de impacto para garagem é essencial.
Esse protetor é capaz de amortecer o impacto do carro ao estacionar, bem como evitar danos ao veículo uma vez parado.

É produzido com EVA, (Etil Vinil Acetato), uma espuma que absorve energia, em diversas formas.

É indicado que sua intensidade seja feita de acordo com a velocidade permitida dentro do ambiente, portanto, velocidades mais altas pedem uma espuma mais grossa.

Contudo, quando há acumulação de carros, essa faixa costuma ser escondida devido aos motoristas que estacionam muito próximos um do outro, pois fica invisível aos outros condutores – que acabam estacionando seu automóvel em lugares não autorizados, sem protetores.

Falta de atenção

Nenhum protetor pode fazer bem seu trabalho se não tiver a colaboração do motorista para isso. A falta da atenção e o alcoolismo são um dos principais motivos porque há batidas e colisões.

Um protetor de porta automotivo, mesmo que instalado e bem sinalizado com suas cores fortes, não poderá auxiliar um condutor se este estiver distraído na sinalização.

A absorção de impactos não é feita para tal acontecimento. Por isso, os protetores de porta não devem estar somente instalados no local do estacionamento, como também no seu carro. Existem diversos tipos:

  • Protetores de porta artesanais;
  • Protetor de porta transparente;
  • Protetor de porta flexível;
  • Protetor de porta magnético;
  • Protetor de porta 3m;
  • Protetor de porta com borracha protetora.

Falta de cuidado

A falta de cuidado com as portas pode ser um grande fator que pode danificar seu carro, conforme elas vão ficando mais desgastadas, suas engrenagens podem-se tornar inutilizáveis.

Um protetor de porta artesanal por exemplo, jamais poderia suportar más utilizações, pois seus materiais são extremamente frágeis por serem naturais.

Ainda que façam maravilhas de contribuição ao meio ambiente, seu uso incorreto poderia fragilizar a estrutura.
Por isso, é importante que ao desconfiar do desgaste do seu protetor, se realize um teste de porta.

Esse teste garante que você adquira o protetor ideal para seu carro, cada um visa proteger determinada coisa, com luz solar ou arranhões de locais.

Bater sua porta com muita força

Às vezes parece que não nos importamos que esses automóveis tão grandes, uma vez que pensamos que nunca se quebrarão.

Embora um carro não seja tão frágil, eles podem se quebrar por simples motivos. As danificações também podem ocorrer pelo bater da porta com muita força, comprometendo engrenagens.

Para saber como está a situação, você mesmo pode fazer um teste a sua porta, se esta apresentar barulhinhos pequenos, talvez seja hora de procurar um mecânico e assegurar o reparo, assim como a vida útil do carro e de quem o conduz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *