Menu fechado

5 dicas para operar tratores e outros maquinários com segurança

Os equipamentos agrícolas representam mais produtividade e lucro para os produtores interessados em expandir negócios e otimizar as produções.

Como são equipamentos integrados ao esforço ou comando humano, é imprescindível que as operações sempre levem em conta as medidas de segurança, com o objetivo de evitar acidentes prejudiciais aos profissionais e para o empreendimento.

A compra ou aluguel dos equipamentos deve ser feita com um fornecedor de confiança e os maquinários devem estar em perfeitas condições para o uso.

É muito importante a consultoria de profissionais para ajudar nas decisões e questões envolvidas na escolha dos maquinários adequados.

Além disso, na manutenção das peças para tratores e outros, é imprescindível a mão de obra especializada, porque as atividades demandam conhecimentos e cuidados específicos.

Ao empreendedor que depende dos equipamentos para impulsionar a produtividade no campo, cinco dicas auxiliam no manuseio de equipamentos agrícolas com segurança. São elas:

1. Realizar a manutenção periódica

As manutenções periódicas servem para que os profissionais submetam os equipamentos à testes e supervisões, com o objetivo de identificar desgastes e outros possíveis problemas em bucha de borracha, ou outros itens.

O reparo, pela substituição ou conserto das peças, também costuma ser seguido por uma limpeza geral nas partes que compõem o maquinário.

Desta forma, a manutenção periódica ajuda a prolongar a vida útil do equipamento, cuidando da durabilidade das peças.

As ações ajudam a evitar quebras inesperadas, que podem resultar em acidentes ou prejuízos.

2. Não fazer ajustes de improviso

É fundamental que o operador dos equipamentos evite a realização de ajustes de improviso para remediar falhas, pois isso, na maioria das vezes, sai mais caro do que a solução ideal do problema.

O ajuste em lâmina para trator, por exemplo, pode piorar o problema, comprometendo ainda mais o desempenho do equipamento e a segurança do operador.

Por isso, diante de situações que exijam reparos, é importante contar com uma assistência técnica especializada.

Enquanto o conserto acontece, uma saída para não perder a produtividade é contar com outros equipamentos, sejam reservas ou alugados.

3. Utilizar os EPIs adequados

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) são fundamentais para a proteção durante as atividades no campo e, por isso, devem ser fornecidos aos colaboradores. O uso também deve ser cobrado e fiscalizado pela empresa.

Os principais EPIs relacionados ao agronegócio são:

  • Cabeça: capacetes, chapéus, protetores impermeáveis;
  • Olhos e face: óculos de segurança, protetores faciais, máscaras;
  • Ouvido: protetores auriculares e abafadores de ruído;
  • Vias respiratórios: respiradores, máscaras respiratórias e de isolamento;
  • Tronco: Jaquetas, blusões de couro, aventais ou capas;
  • Membros superiores: luvas e mangotes;
  • Membros inferiores: botas de PVC, botinas de couro, perneiras.

Também vale a pena lembrar que os tratores contam com uma estrutura de proteção ao capotamento, com quatro ou dois apoios sobre o trator, limitando os riscos do condutor em caso de tombamento.

A eficácia é garantida quando o operador utiliza adequadamente o cinto de segurança do equipamento.

4. Capacitar apropriadamente os operadores

É fundamental que os empreendedores compreendam a importância de capacitar apropriadamente os colaboradores das atividades no campo, de acordo com os maquinários exigidos.

Cada um deve ser qualificado para a função relacionada a determinado equipamento, com atualização frequente dos conhecimentos, em busca de constantes evoluções nas técnicas aplicadas nas atividades.

Isso permite um aproveitamento melhor das tecnologias à disposição, com consequente otimização das atividades.

5. Atentar-se para as dicas especiais para a segurança com tratores

O trator é o principal equipamento envolvido nas atividades de agronegócio. Algumas dicas podem ajudar na sua utilização com mais segurança, evitando falhas, acidentes e prejuízos. São elas:

  • Nunca fazer manutenções com o veículo funcionando;
  • Nunca fumar durante abastecimento ou próximo a sistema de combustível;
  • Evitar subidas muito íngremes, mesmo com cabine pelicula de vidro;
  • Evitar o trabalho próximo a valas ou barragens;
  • Diminuir a velocidade em curvas, ladeiras e superfícies difíceis;
  • Aumentar o cuidado sob condições adversas.

Outra dica importante é, ao remover cabos da bateria, retirar primeiro o negativo e, posteriormente, o positivo. Para conectar, a recomendação é fazer o inverso.

Seguir as dicas de segurança é fundamental, independente da experiência do operador.

Muitas vezes a imprudência resulta em acidentes, que podem ser fatais, em última instância, ou gerar grandes gastos.

Para evitar os problemas, o mais importante é sempre ter bom sendo durante as operações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *